Alunos da Enfermagem e Medicina UNIFAGOC participam de workshop sobre Hanseníase promovido pela GRS de Ubá


Foto:  Keila Siqueira de Lima

 

Alunos do curso de Enfermagem e de Medicina do UNIFAGOC tiveram a oportunidade de participar do workshop de fortalecimento das ações de prevenção e controle da hanseníase, promovido pela Gerência Regional de Saúde (GRS) de Ubá, em parceria com a Casa de Saúde Padre Damião, instituição da Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig).

 

A iniciativa, realizada no auditório da instituição, foi inserida na disciplina de Doenças Transmissíveis e teve objetivo de  proporcionar um olhar sensibilizado para os futuros profissionais de saúde, munindo-os de informações para a identificação desta doença, que é um desafio para a saúde pública brasileira.

 

O coordenador da Vigilância de Saúde da GRS de Ubá e professor da Enfermagem, Fábio Ribas, deu início na programação do evento com um relato histórico da hanseníase e contextualizou as origens dos tabus relacionados a ela e a evolução do manejo clínico.

 

“Sensibilizar os futuros profissionais de Saúde, como estes estudantes de enfermagem e medicina, se torna imperioso para que saibam identificar corretamente a doença, em sua fase inicial, e apliquem o tratamento correto, promovendo a reabilitação mais rápida dos pacientes”, afirmou Fábio ao site da Secretaria de Estado de Saúde.

 

A referência técnica em Hanseníase da GRS Ubá, Priscila Teixeira, deu continuidade no workshop e discorreu sobre o cenário epidemiológico da doença no cenário nacional, estadual e regional, além de falar sobre o acesso ao tratamento que é feito exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS). 

 

Para encerrar a noite, a terapeuta ocupacional da Fhemig, Eliane Duarte, realizou uma demonstração dos exames clínicos aplicados para diagnóstico da hanseníase, cuja confirmação se dá por testes dermatoneurológicos. 

 

“Foi uma experiência muito gratificante poder contar com a expertise dos profissionais da GRS Ubá e da Fhemig neste workshop. Nossos alunos receberam conhecimento fundamentado na realidade da nossa região, com profissionais atuando no enfrentamento da hanseníase, e certamente isso impactará a atuação deles no futuro”, afirma a diretora do curso de Enfermagem, France Coelho, ao site da Secretaria de Estado de Saúde.